4 momentos com tamanduás para 22

Rodrigo

A gente começa o ano a partir das lembranças do que passou. Em mais um ano de acontecimentos e mudanças importantes em nossas vidas, nossas experiências permitem visitar momentos com tamanduás-bandeira durante os estudos e vislumbrar as novas trilhas que estão surgindo. Aqui estão quatro momentos bem diferentes que apontam a essa temporada. 

Jovem livre
Um tamanduá-bandeira (ou seria uma tamanduá?) com tamanho bem menor, quando comparado a adultos, em busca de alimento num fim de tarde no Cerrado. Era um(a) jovem tamanduá, ainda com alguma insegurança e muita atenção, era um animal “brabo” e com comportamentos de defesa. Numa oportunidade assim há muitas informações que ajudam a entender como animais nessa faixa etária podem se comportar na natureza.

Observação noturna de fêmea com filhote
Foi uma observação longa que permitiu observar comportamentos de um tamanduá na natureza. Percebemos que era uma representante da espécie antes mesmo de poder observá-la, pois quando aconteceu, foi possível ver um filhote bem pequeno no dorso. Infelizmente, a escuridão do local, as lanternas e equipamentos que tínhamos não foram suficientes para uma boa fotografia, mas foram momentos muito interessantes para entender mais sobre elas em vida livre com filhotes. 

Sob risco de atropelamento
Muito próxima a uma rodovia, temos relatada de uma breve observação durante estudos de avaliação de risco de atropelamento, esse tamanduá pôde ser observado em período crepuscular, quando seguiu em direção a uma mata mais fechada. Interessante o estado de alerta e atenção todo o tempo, além das reações que apresentou durante o período de inspeção pela equipe. Em detalhe a lista na pelagem em meio a vegetação.

Tamanduá molhado
Ao final da tarde, ao sair de uma área inundável, esse jurumi estava mais escuro e molhado, possível de perceber a cauda molhada. Para quem ainda não sabe, os tamanduás se dão muito bem em água, nadam muito bem e costumam tomar banhos. Não pudemos observar os comportamentos anteriores ao encontro mas foi possível observar os pelos da cauda peluda realmente bem molhados, o que pode indicar um banho recente ou uma caminhada nessa área úmida dos estudos.

Essas informações e outras mais são colecionadas no Instituto, como peças de um grande quebra-cabeça, além de estudos mais aplicados, a fim de seguir para entender mais sobre essa espécie e a natureza. Acompanhe essa trilha, vem com a gente.  

 LEIA MAIS  Gostou de saber sobre nossos encontros com tamanduás? Saiba também as principais curiosidades sobre cupins.

Comentários