Você conhece Edward O. Wilson?

Nathália Araújo

Conhecido por muitos outros nomes e por trabalhos pioneiros realizados sobre ecologia, evolução e sociobiologia, o biólogo Edward O. Wilson, nos deixa um legado aos 92 anos de idade.  

Era o membro mais antigo dos naturalistas e entomologistas dos Estados Unidos e professor da Universidade de Harvard. Gostava de estudar a biodiversidade, os insetos e a natureza humana. Era denominado como um dos especialistas em mirmecologia - estudo das formigas - um dos mais conceituados em todo mundo. Usava a teoria da Evolução para compreender além do comportamento dos insetos eussociais, o comportamento do ser humano. 

Nascido no Alabama (EUA), em 1929, Edward relata que só foi aprender ciência quando entrou na universidade - "ao mesmo tempo, porém, eu tinha uma vantagem enorme, que era a de estar em contato com um ambiente natural fantástico. E foi esse contato que me transformou num naturalista antes mesmo que eu aprendesse ciência, o contato despertou meu interesse em insetos e outros animais”. 

Edward Osborne Wilson estudou formigas semelhantes a essas.

Esse contato desde tão cedo com a biodiversidade lhe rendeu o livro "Letters to a Young Scientist" em português: "Cartas a um jovem cientista". Além desse livro, escreveu mais de 30 obras ganhadoras de prêmios Pulitzer (prêmio estadunidense dirigido a pessoas que realizam trabalhos de excelência), e entre os mais de 100 prêmios recebidos destacam-se o: Prêmio Internacional de Biologia do Japão, Medalha Nacional das Ciências dos EUA, o Prêmio Crafoord da Real Academia Sueca de Ciências, entre outros.

O seu trabalho com evolução, ajudou a liderar uma campanha de união da comunidade científica e religiosa, e ele acreditava que isso ajudaria na conservação do Planeta. 

Acreditava que a miscigenação da humanidade, e, dizia: "Vamos homogeneizar os países em termos raciais. Isso não significa que a diversidade genética vai desaparecer. Pelo contrário: teremos uma imensa variedade, mas as diferenças entre os países vão se tornar cada vez menores. A diversidade que vemos nas ruas de Nova York ou do Rio de Janeiro hoje será a regra em muitos outros lugares. É um cenário que me atrai muito — até porque não temos como lutar contra ele”. 

Grande protetor do meio ambiente, humanista, conhecedor dos assuntos éticos e religiosos, criticado e também respeitado por seus ideais filosóficos, fundador da E.O. Wilson Biodiversity Foundation, docente de Harvard, membro honorário de mais de 30 entidades institucionais… um biólogo.

 LEIA MAIS  Gostou de saber mais sobre Edward O. Wilson? Saiba também sobre insetos eussociais na entrevista da Natu 5 com Tiago Carrijo e em O mundo dos cupins.

Comentários