5 vantagens da Agroecologia como alternativa para a produção agrícola


Por Amanda Costa

A agroecologia tem como base o estudo dos ecossistemas a fim de imitá-los e desenvolver uma agricultura produtiva e sustentável ao mesmo tempo que envolve aspectos socialmente justos, com o mínimo de interferência de insumos agroquímicos.

Os processos agrícolas convencionais, ao contrário, possuem como características principais a alta mecanização, o intenso uso de insumos químicos para controle de pragas e a monocultura. O problema é que a visão apenas na produção e lucro tem causado efeitos danosos à natureza, tais como degradação dos solos, deterioração dos recursos naturais e redução da biodiversidade natural.

Não se pode desconsiderar que as tecnologias agrícolas são importantes para o aumento da produtividade e a segurança alimentar, no entanto, processos mais sustentáveis e ecológicos podem ser uma alternativa que ao mesmo tempo vise a proteção ambiental e também oferece uma boa produtividade e lucros.
Vamos listar os principais benefícios que o sistema Agroecológico pode oferecer buscando a sustentabilidade!

1. Produção Sustentável
Nos sistemas agroecológicos o objetivo é trabalhar a terra de modo que ela permaneça sempre produtiva e não que seja usada ao máximo até seu esgotamento. Dessa forma, são considerados todos os recursos envolvidos no ciclo da agricultura: plantas, animais, minerais e microrganismos. A integração desses elementos naturais reduz a dependência de insumos externos, o que reduz os custos econômicos dos produtores. A produção sustentável, portanto, traz resultados permanentes, estáveis e a longo prazo.

2. Trabalho Justo
O método de produção agroecológico tem como consequência a promoção de boas condições de trabalho para o trabalhador rural, isso porque não há o manuseio de substâncias químicas perigosas, além de que o conhecimento dessas pessoas em práticas de cultivos tradicionais é um bom aliado nesse sistema, portanto, é valorizado. O fortalecimento da agricultura familiar é um outro aspecto promovido pela agroecologia, que se baseia na mão de obra familiar e em sistemas produtivos complexos, adaptados às condições locais, o que promove a fixação do homem à terra.

3. Preservação do meio ambiente
A prática agroecológica promove a manutenção da biodiversidade e a estabilidade natural dos ecossistemas. Também, favorece a reciclagem de nutrientes importantes para a formação dos solos, ou seja, tem a capacidade de recuperar e manter a fertilidade dos solos. Ainda, preserva os recursos naturais através da utilização racional.

4. Evita o uso de agroquímicos
Na agroecologia ocorre a substituição de fertilizantes artificiais por adubos naturais, de modo a reduzir a contaminação de solos e águas superficiais e subterrâneas. Também não se utilizam os pesticidas que também podem eliminar organismos vivos do solo e afetar o equilíbrio dos ecossistemas. Ao contrário, no sistema agroecológico tenta-se entender os sistemas complexos e diversos da natureza e aprender com eles para que se obtenha maior produtividade com o mínimo de insumos externos.

5. Não utiliza transgênicos
A utilização de sementes transgênicas é insustentável, pois incentiva o uso de insumos externos por serem mais resistentes às substâncias. Os transgênicos também podem provocar a perda de biodiversidade quando da contaminação de sementes transgênicas com as não transgênicas. Também não se sabe ao certo se o uso prolongado de alimentos transgênicos pode causar alterações na saúde humana.

 LEIA MAIS  Gostou de saber das vantagens da Agroecologia? Saiba também as principais curiosidades sobre o Cerrado e também do Tamanduá-bandeira

Comentários

Mais vistas