É possível defender a fauna?

Rodrigo Jose




Com a situação de desmatamento que cresce ao redor do mundo, em especial no Brasil, aumento das estradas, seja pela duplicação ou surgimento de novas vias, além dos muitos incêndios, a maior parte causado por pessoas, existe possibilidade de defender a fauna? Nós acreditamos que sim.

Se a gente pensar apenas no Brasil, temos uma área continental. Há estados brasileiros que são maiores que muitos países. Essas dimensões não facilitam as ações para defender nossa fauna, seja pela logística ou dificuldades da burocracia. Cada estado tem regiões e questões que mais ameaçam a natureza, que em alguma medida se repetem por toda parte, e apresentam características muito próprias de cada local, o que necessita de uma atenção especial, caso a caso. Nesse sentido, podemos abrir caminhos possíveis. 


Exemplos de ameaça para fauna: estrada próxima a Unidades de Conservação; área fragmentada; área desmatada no Cerrado; local com a ocorrência de incêndio.

Então, entender o que acontece na região, verificar quais são as atividades que estão sendo realizadas, saber quais espécies ocorrem naturalmente no local, são cuidados que permitem uma ação mais direta e ter melhores resultados na defesa da fauna. Nessas áreas tão grandes, ainda não é possível ter projetos e organizações em todos os lugares, como deveria. Do ponto de vista da sociedade civil organizada, conseguimos avançar muito e atualmente temos mais representatividade e atuação nesse tema. Os projetos que existem desempenham um papel muito importante nos cuidados com espécies, na formação de pessoas, em estudos e ações a favor da fauna. 

É importante recordar que, defender a fauna não é fazer selfie com animais em situação de fragilidade, nem se apropriar deles para se promover em cima dos tantos problemas, que são causados pelo descuido que ainda vivemos. É possível defender e ajudar diretamente, sem a necessidade de exposição. Não promova isso. Não é legal!

Veja como ajudar a defender nossa fauna:
  • Identifique quais animais vivem na sua região, busque listas de ocorrência, inventários de fauna.
  • Saiba quais os grupos atuam na causa da fauna silvestre na sua região
  • Não promova maus tratos ou exploração de animais
  • Participe e acompanhe leis, políticas públicas e atividades que tratam de animais da sua região
  • Apoio projetos que colaboram para defesa da fauna.  
O que fazemos para defender a fauna?
Nós estudamos animais em situação de risco, inclusive em áreas nos limites da convivência humana. Uma das espécies que estudamos é o mascote da organização, tamanduá-bandeira. Apesar da simplicidade para realizar estudos, as atividades em campo exigem muita disposição, além das atividades de tratamento e organização das informações obtidas, que levam mais um tempo. Sabemos que o estudo por si só, não é suficiente para defender animais ameaçados, mas estudar permite organizar informações, reunir pistas e identificar padrões que podem nos ajudar a entender o que vem acontecendo e com esse conhecimento ajudar a defendê-los. Com a organização desses dados podemos colaborar na educação de pessoas, por exemplo. É um desafio muito grande. O que nos move a continuar, dentre outras coisas, é que ao colaborar na defesa da fauna, estamos também atuando para a nossa própria defesa. 


Exemplos de atividades no Instituto: rastro de tamanduá identificado na natureza; registro de informações sobre espécies em área de risco; estudo às margens de estrada com passagem de veículos; equipe em campo ao realizar estudos.

 Apoie  Você pode aumentar o alcance das atividades? Apoie o Instituto, acesse a campanha! Temos um projeto dedicado ao tamanduá-bandeira.

Comentários