Medicina da conservação: Tamanduá e natureza

A medicina da conservação é uma área importante para trabalhos com espécies que sofrem algum risco de extinção. Através de equipe multidisciplinar, planejamento, estudos e técnicas é possível ter um plano para organizar as atividades, no intuito de mobilizar esforços e de diminuir a possibilidade de erros. Esse foi o tema principal da palestra 'Medicina da conservação: tamanduá e natureza' realizada durante a XX Semana Acadêmica da Medicina Veterinária da Universidade de Brasília – XX SEVET UnB. Essa Semana, que integra a Semana Universitária, abrange as diversas áreas relacionadas à formação e à rotina de profissionais da área. Assim a XX SEVET UnB ocorrida em setembro abordou conhecimentos teóricos e práticos de temas atuais ligados à atuação da profissão.

A palestra esteve concentrada no módulo de animais silvestres e voltou a atenção para a interdisciplinaridade e o trabalho de equipe e em cooperação. Um trabalho que envolve medicina e conservação precisa estar o mais integrado possível entre os membros, com relação aos procedimentos a serem adotados em campo. Dessa forma. entender o contexto local, o ecossistema da área a ser estudada, as caraterísticas da espécie de estudo e correlacionar essas informações pode proporcionar melhores resultados. Isso também se aplica aos protocolos definidos para os trabalhos dessa natureza. 

A obtenção de dados e a publicação dessas informações fornecem contribuições importantes para a sociedade, principalmente na criação e na orientação de políticas públicas. No caso do tamanduá-bandeira foi apresentado um pouco sobre os estudos realizados, a importância desses estudos e os desafios para o conhecimento sobre a espécie e respectiva conservação. 

Núcleo de Medicina da Conservação
Essa palestra integra o Núcleo de Medicina da Conservação do Instituto Jurumi. Há um ano, foi instituído o Núcleo para nortear as atividades da organização nessa área, por meio de definição de protocolos, realização de treinamentos e encontros. Integram a equipe profissionais de Ciências Biológicas e da Medicina Veterinária. O Núcleo também é um ponto importante para atuar em rede de informações e de profissionais, num conceito de saúde mais abrangente. 

Comentários

Mais postagens